Identidade e Metamorfose


TRANSCENDER É PRECISO...

Pois é... hoje ferrou tudo (Pra não dizer outra palavra!)!!!

Minha amiguinha fofa desceu, de nervosismo, pela bronca (ou será, humilhação??) que eu e a minha colega levamos muito de graça naquele maldito hospital da supervisora local...

Daí, o q a super butterfly fez? Comeu um monte de bolacha salgada! Não foi nehum super abuso, mas saí da linha!!

Mas aquela pessoa, não vai acabar com meu dia!!!

Não mesmo!

Se aprender a transcender for preciso, é isso o que vou fazer!!!

Não, isso não está acontecendo...



Escrito por Borboleta às 15h16
[   ] [ envie esta mensagem ]




Desandei

 

Desandei na dieta.

Não, não comi nada super calórico, mas os últimos 3 dias tem sido difíceis para manter o mesmo ritmo...

Acontece que nessa história de compensar o dia de ontem, acabei desregulando a minha alimentação e isso definitivamente não é bom.

Minha vida profissional está muito sem graça. Odeio o 5º ano. 5º dos infernos, isso sim. Tô muito insegura em relação a isso. Dá vontade de largar tudo e ir embora... Mas pra onde?!?

A única coisa que realmente me conforta é o Maurício. Que pessoa encantadora e atenciosa... Tem muita paciência comigo, tadinho...

Tenho milhões de coisas pra fazer, mas não saio do lugar...

What am I suppose to do?!?



Escrito por Borboleta às 17h14
[   ] [ envie esta mensagem ]




É preciso ler para internalizar

Preencher o vazio da solidão com comida

Há pessoas que engordam e elegem a comida como única companhia. Então vão atrás de pratos elaborados e bem temperados por acreditarem ser esse o único prazer na vida. Daí a dificuldade em seguir dietas. Existem alimentos que provocam a compulsão, assim como momentos mais propícios, mas eles variam de pessoa pra pessoa. O importante é identifica-los para evitar.

A solução é acreditar que é capaz. Essa é a palavra mágica para quem come pela falta de gente ao redor. Para dar um basta nesse comportamento e emagrecer é fundamental tornar-se independente e, aos poucos, passar a ter total controle sobre a própria vida.
DICA: aprenda a chorar quando se sentir triste e sozinha. E também a tomar um banho relaxante ou respirar fundo quando ficar ansiosa. Ou seja: em vez de sufocar as emoções, encare os problemas de forma prática. E procure os amigos; ligue e convide-os para sair em vez de reclamar da solidão!



Escrito por Borboleta às 16h19
[   ] [ envie esta mensagem ]




Segredos

Não seria muito melhor se pudéssemos enfrentar nossos medos e contar tudo, especialmente para a família?

Estou me sentindo assim hoje. Com vontade de que o mundo se exploda e que foda-se se eles (meus pais) descobrirem um monte de bobagens sobre a minha intimidade que eu, com a minha timidez e moral pré-adolescente, tenho terror que eles saibam.

Nem é nada de mais, mas eles são "OS PAIS". E eu, aprendiz de psicóloga, não consigo sair desta posição infantilizada. Esse foi mais um dos motivos por eu não ter escolhido a psicanálise como abordagem teórica. Além da crítica social que faço, posso dizer que Freud me aterroriza, me petrifica. A vida não pode ser esse absurdo.

Hoje estou cansada de ser aprendiz de psicóloga. Pensei em dezenas de possibilidades que deveria ter escolhido. Daí eu lembro de existencial: É no domínio do " se" que o indivíduo restringe as possibilidades, por viver na dúvida, na incerteza, deixando de potencializar o seu "ser-aí", seu agora...

Ai, odeio psicologia.



Escrito por Borboleta às 18h00
[   ] [ envie esta mensagem ]




Depois da Crise...

Pois é, respondendo à Rebecca, não eu não estou de TPM, sei como é, também é uma barra pra mim, acho quie essas questões vem mais da minha história de vida, mas não quero falar sobre isso hoje.

Entrei em mais blogs de mulheres que tomaram a atitude de resgatar sua identidade e se apropriar de seu corpo, tomando conta de suas vidas. Fiquei muito feliz em saber que em tempos de " cirurgia de redução do estômago" à atacado, muitas pessoas estão conscientes de uma vida saudável e buscam por ela, apesar das dificuldades.

Hoje estou mais otimista e, pegando o exemplo de outras mulheres, resolvi começar um diário para acompanhar tanto a minha vida alimentar quanto psíquica.

Hoje quero ver se nado um pouco e dou uma caminhada, pra fechar bem o domingo...

Beijo à todos!



Escrito por Borboleta às 11h14
[   ] [ envie esta mensagem ]




Hoje está sendo uma dia melhor.

Muitas angústias pelo fim do curso, estágios sem sentido...

Mas esperança, pelo menos no que diz respeito a mim mesma. Esperança de me tornar o que sempre sonhei ser. Emagrecer... Só as pessoas que passam por isso podem imaginar quanto isso pode doer. Acho que as minorias em geral sentem-se assim: o negro, o velho, o deficente, e por aí vai...

Rejeição... este é o pior sentimento que podemos carregar conosco...

Apesar desta divagação, estou mais otimista sim! Sei que vou conseguir, se mudar de forma madura e comprometida comigo mesma!



Escrito por Borboleta às 13h27
[   ] [ envie esta mensagem ]




Faz muito tempo

Já faz um tempo desde que eu postei pela 1ª vez e já havia até desistido de alimentar este blog, mas em tempos de exibicionismo X Solidão, temos as nossas recaídas...

Já pensaram que isto pode ser terapêutico? Ou patológico, não sei...

De qualquer forma muitas coisas tem passado pela minha cabeça... Muita tristeza, aparentemente por bobagens... Tudo é uma grande bobagem, mas não consigo me livrar disto...

Questões como ser gordinha (sei que há muita gente pior que eu) ainda me incomodam, e como incomodam, sei que já estou dando passos para mudar isso, mas tenho os momentos de crise.

Não como nos meus momentos de crise, simplesmente fico super ansiosa, achando que nada disso vai passar e que todos são melhores que eu.

Ridículo, não? Eu sei, mas assim venho vivendo há algum tempo, às vezes um pouco melhor, outras vezes retrocedendo... O problema é que minha auto-estima não se solidifica: é extremamente frágil. Venho me vigiando, tentando mudar algumas coisas, mas às vezes simplesmente transbordamos. Então, o que fazer?



Escrito por Borboleta às 15h18
[   ] [ envie esta mensagem ]




Primeiro Post...

Já tive alguns Blogs antes... Um bem pop, varias pessoas postavam. Outro mais reprimido, que surgiu num momento de muita angústia e solidão. Agora acho que é mais um desses momentos. Mas há a urgência de mudança, de transformação. Há a necessidade de sair do atual casulo (acreditem, existem vários), mas sem saber muito bem porque, como ou mesmo para onde. Uma dor de ser. Dor de não ser. Dor de não saber co-existir e de odiar as pessoas por isso. Ser descoberta, me descobrir. Escrever alivia um pouco, mas os momentos voltam, mesmo quando parecem já ser superados. O que fazer então? Tem momentos que o mundo está todo errado. Ou estou toda errada em meu mundo? Não sei se faço bem as pessoas. Não sei se faço bem a mim. É Preciso aprender, aprender a ser eu mesma. Eu, aprendiz de mim.

 



Escrito por Borboleta às 13h35
[   ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]


 



Meu perfil
BRASIL, Centro-Oeste, Mulher, de 20 a 25 anos

Histórico
  05/06/2005 a 11/06/2005
  29/05/2005 a 04/06/2005
  22/05/2005 a 28/05/2005
  27/03/2005 a 02/04/2005


Votação
  Dê uma nota para meu blog



O que é isto?